sexta-feira, 11 de abril de 2008


O povo português

Muito amável e sentido
Em surdina todos gritam:
- Viva o rei perdido!

No ano de 2091
Muito à frente de qualquer compreensão
Volta na sua nau,
O bom rei D. Sebastião

Muito chora e abomina.
O seu amado, esse
Há já muito tinha ido

Entre as lágrimas que derramam
Ainda não compreendeu
Está noutro tempo
Numa diferente dimensão

Pessoa rebola na campa
Com tristeza a afogar
Ainda não viu o rei
Imagem santa por adorar

Quando mais tarde percebeu
Franzino rei D. Sebastião
Quedou-se de tal forma amargo
Que de imediato faleceu

4 comentários:

Expresso do Oriente disse...

Agora é que disseste muitas verdades! Se os nossos grandes regressassem do mundo dos mortos, cedo iam querer regressar, que isto é tudo demasiado mau para se ver.

Como vais?
Eu, cansada. Muito.

Leonor Branco disse...

Seja bem vinda à virtualidade! Ando a devorar livros. Acredito que andes atolada com trabalho e sem tempo para respirar. Em vez de vires aqui, respira que só te faz é bem.

Expresso do Oriente disse...

Vir aqui é respirar :)
Devorar livros é bom. Também gostava mas acertasate na mouche. Sem tempo e axausta. Continuo a odiar as vendas. Mas lá para a semana tiro 5 minutitos para te mandar um pombo com (espero) grandes novidades :)

Å®t Øf £övë disse...

Leonor,
Uma visão muito futurista da nossa história.
Bjs.